Saiba a diferença entre Astronomia e Astrologia.

Por serem assuntos que abordam o espaço sideral, provavelmente em algum momento da vida, você tenha ficado curioso ou intrigado sobre a diferença entre Astronomia e Astrologia. Essas suas palavras andam juntas, mas opostas ao mesmo tempo, e muita das vezes é motivo de piadas. Isso se deve a um lado falar sobre todo o cosmo com base em cálculos e teorias, uma vasta e dedicada vida de estudos científicos, a Astronomia.

Por outro lado, a Astrologia, já é mais a parte teórica, com estudos mais filosóficos, por assim dizer. Religiões, e crenças diferentes, assim como a própria mitologia grega, entre várias outras coisas que age diretamente com a astrologia. Mas, é importante entender e saber a diferença entre Astronomia e Astrologia, pois apesar dos nomes similares, ambas quando estudadas a fundo, abordam conceitos bem diferente um do outro.

Conhecendo a diferença entre Astronomia e Astrologia

Homem olhando o céu, uma semelhança sobre a diferença entre astronomia e astrologia
Imagem por Pixabay

Começando pela diferença de significados, com um complemento ao outro. No caso da Astrologia, seu nome significa “O Estudo dos Astros”, enquanto a Astronomia, trata-se do estudo, “A Lei dos Astros”. Abaixo, você irá entender o conceito de ambos, e tirar suas dúvidas sobre a diferença entre Astronomia e Astrologia.

Entendendo a definição de Astronomia

Se tratando do universo, podemos citar que a Astronomia é a ciência responsável pelos estudos a fundo sobre o que conhecemos, como: estrelas, cometas, sistemas solares, satélites, constelações, galáxias, buraco negro e etc. Além disso, essa parte dos estudos da ciência, é focada nos estudos de origem também.

Visando assim, conhecer toda a composição do objeto estudado, a composição, evoluções e tudo que se pode obter de informações sobre o corpo celeste estudado. Tais feitos se replica a todas entidades físicas existentes no espaço sideral. Graças aos físicos que dedicam suas vidas para descobrir e nos dar todas essas informações. Podemos falar sem medo os nomes, informações, e dados sobre toda a parte teórica dos astros.

Com um excelente conhecimento matemático, domínio em física, uma boa observação, com fortes senso crítico aguçado, esses astrônomos podem desvendar muita coisa sobre o universo. Afinal, toda a metodologia de estudo da Astronomia, se baseia em lógica e dedução.

Astronomia teórica e observacional

Telescópio espacial hubble sobre a terra
Telescópio Espacial Hubble sobre a Terra.

Como a Astronomia tende a compreender mais os fenômenos que ocorre no espaço, podemos dividi-la em duas partes, sendo uma observacional e teórica. Nela, o mesmo astrônomo pode vir a fazer observações especiais, e também criar teorias, visando explicar as ocorrências assistidas.

Com a astronomia observacional, assim como o próprio nome, são feitas observações detalhadas a fenômenos fora da terra. Todas essas analises feitas de forma minuciosa, as informações chegam à terra através de ondas eletromagnéticas, que são captados por ferramentas especificas. Todo o resultado da observação, são utilizados por astrônomos teóricos, onde vão estudar e fazer analises profundas dos dados recolhidos.

Há vários tipos de observações que podem ser feitas, elas variam conforme a necessidade. Pode ser utilizado desde o método, Astronomia ótica, Radioastronomia, Astronomia infravermelha, Astronomia ultravioleta, Astronomia de raios-X e Astronomia de raios gama. Cada uma possui uma necessidade de estudos diferentes, e existem mais, esses foram só alguns exemplos.

Entendendo a definição de Astrologia

Agora, quando se trata de Astrologia, ela é o estudo místico da ciência, onde estuda toda a posição e movimento dos astros. Variando de mapas astrais e horóscopos, dizem que os astros revelam mais sobre o comportamento e interações das pessoas na terra. Mas, não se trata de uma ciência que possui comprovações cientificas. Isso, faz com que seja comum um debate entre astrólogos e astrônomos. Essa é uma coisa em comum da diferença entre Astronomia e Astrologia por sinal.

Além disso, esse tipo de estudo também é apontado como uma crença pseudocientífica, onde a astrologia engloba a intuição e toda a comparação entre astros e seres humanos. Mas, saiba que esse estudo já ocorre a muitos tempos, sendo um interesse mútuo da humanidade desde tempos antigos. Desde 15.000 anos a.C., a humanidade já vem observando o sol e a lua, e nesta caldeia, os astrônomos resolveram fazer uma divisão imaginaria do céu com 3 faixas. Nelas, perceberam que o sol e a lua, ambas cruzavam as mesmas constelações na faixa do meio.

E foi aí que então, surgiu a primeira noção do Zodíaco. Contudo, quando a mesopotâmia havia sido invadida pelo Norte, a influência dos planetas começou a ganhar mais notoriedade e estudos, fazendo assim o surgimento da primeira Astrologia.

A Divisão dentro da Astrologia

Para um entendimento melhor da astrologia, saiba que os astrólogos dividem o céu em 12 partes, onde cada uma é representada por uma circunferência. Sendo assim, a posição do Sol em relação aos pontos do céu, delimita o signo de uma pessoa ao nascer. No momento do nascimento, cada parte do céu dividido, são registradas em ‘casas’, e essas casas são regidas por signos.

Ou seja, o signo ascendente que definiria todo o aspecto da personalidade dos indivíduos, é indicado conforme a ordem de sua casa ao nascimento. Mas, cada planeta, dependendo do horário em que o indivíduo nasce, altera a casa regente. Exemplo: quem nasce na primeira ‘casa’, Áries, poderia pertencer a outra casa, caso nascido em outro horário do dia.

Símbolos das 12 casas do zodíaco, item da diferença entre astronomia e astrologia
Imagem: Getty Images/iStockphoto

Abaixo, você confere as 12 casas do zodíaco, e a data do período de nascimento para pertencer ao signo resignado, e também os planetas dos quais são regidos.

  • Áries – Nascidos entre 19 de março a 20 de abril (Marte);
  • Touro – Nascidos entre 21 de abril e 20 de maio (Vênus);
  • Gêmeos – Nascidos entre 21 de maio e 21 de junho (Mercúrio);
  • Câncer – Nascidos entre 22 de junho e 22 de julho (Lua);
  • Leão – Nascidos entre 23 de julho e 22 de agosto (Sol);
  • Virgem – Nascidos entre 23 de agosto e 22 de setembro (Mercúrio);
  • Libra – Nascidos entre 23 de setembro e 23 de outubro (Vênus);
  • Escorpião – Nascidos entre 24 de outubro e 21 de novembro (Plutão);
  • Sagitário – Nascidos entre 22 de novembro e 21 de dezembro (Júpiter);
  • Capricórnio – Nascidos entre 22 de dezembro e 19 de janeiro (Saturno);
  • Aquário – Nascidos entre 20 de janeiro e 18 de fevereiro (Urano);
  • Peixes – Nascidos entre 19 de fevereiro e 20 de março (Netuno).

A eterna briga entre Astrônomos e Astrólogos?

Agora, podemos abordar este lado até cômico dessa situação que astrônomos e astrólogos possuem igual. Falo sobre a rivalidade de ambos, e que não é de hoje, e percorre a muito tempo entre essa dupla. Apesar de mesmo sendo diferente, ainda possuem aspectos que podem até ter uma ligação. E um dos motivos da qual isso percorre, é a eterna discussão, onde o fato da Astrologia não ser comprovada, falando cientificamente.

E bom, se tratando de Astronomia, ela é totalmente baseada em fundamentos e métodos científicos. Nela se usa totalmente a lógica, e não tem o misticismo. Graças a isso, existe o debate que nunca tem fim entre ambos lados, sendo uma das únicas coisas semelhante na diferença entre Astronomia e Astrologia.

Bônus

Abaixo, você irá encontrar um vídeo bônus para você, caso tenha se interessado nesse tipo de assunto. No vídeo abaixo, você pode conferir uma simulação entre a diferença entre os corpos celestes, em comparação com o o Sol, e ver que mesmo nos achando grande, existe um mundo afora desconhecido.

Comparação do Tamanho das Estrelas | YouTube.

Leia Também:

Thalisson Gabriel

Estudante de Analise e desenvolvimento de sistema. Gosto de tecnologia e afins, e também gosto de coisas relacionadas ao mundo geek. Escrevo para o Poucas ideias, e também para outros sites, que pertencem ao Grupo SED.

Deixe uma resposta

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo